You are currently viewing Açores – O que visitar na Ilha das Flores
A Lider Claudia @descobrir com alma num momento de contemplação

Açores – O que visitar na Ilha das Flores

A ilha das Flores e a ilha do Corvo fazem parte do grupo ocidental do arquipélago dos Açores.

Destino turístico de excelência, os Açores são um conjunto de 9 ilhas, todas elas paradisíacas à sua única e exclusiva maneira. Assim, podemos dizer que todas elas são dignas de ser visitadas.

Estando mais afastadas do resto das ilhas, a ilha das Flores é apenas acessível de avião através das ilhas Terceira, São Miguel e Faial. Contudo, podes acessar todas as ilhas dos Açores de barco através da empresa Atlantico Online, e assim fazer uma espécie de cruzeiro por estas ilhas encantadas.

Todavia, a ilha das Flores merece o “transtorno” de uma escala. A ilha das Flores é de facto indescritível, ou não fosse toda ela classificada como Reserva da Biosfera pela UNESCO.

Então, preparado para fazer uma viagem à ilha das Flores?

Ilha das Flores

Independentemente da ilha que escolheres para fazeres escala, lembra-te que podes beneficiar do encaminhamento gratuito SATA.

Porém, para beneficiar deste encaminhamento gratuito, apenas podes ficar na ilha de escala 24h.

Apesar de ser uma das menores ilhas do arquipélago, acredita que pelo menos 3 dias é o mínimo, para uma visita. Afinal, a diversidade paisagística que oferece é brutal!

A chegada à ilha das Flores já é por si mágica, pois do avião já consegues ver o que te espera em terra. Contudo, tem em atenção que a ilha das Flores é muito ventosa independentemente da época em que fores, por isso convém ir preparado para alguma turbulência.

Aterrando em Santa Cruz das Flores, a maior cidade da ilha e que fica literalmente ao lado da pista de aterragem, vais ficar imediatamente encantado. A orla costeira desta cidade é magnifica e propensa à formação de piscinas naturais. Por isso começa logo por dar uma bela caminhada a beira-mar para te ires ambientando ao ritmo açoriano.

Antes de te aventurares na exploração da Ilha, recomendamos uma vista à Fábrica da Baleia do Boqueirão e ao Museu das Flores. Assim como ás Piscinas Naturais ( Boqueirão, Poça das Salemas e Santa Cruz das Flores) e Miradouro do Nordeste. Não te esqueças de visitar o centro da cidade, sempre tão característico com as suas igrejas e impérios. Os residentes são outro dos principais atractivos desta ilha. São das pessoas mais queridas que vais encontrar em Portugal, e não deixes de cumprimentar quem passa por ti na rua.

Vista aérea de Santa Cruz das Flores - ilha das flores
Vista aérea de Santa Cruz das Flores

As Sete Lagoas

Tal como as restantes ilhas do arquipélago, a ilha das Flores tem origem vulcânica. Assim sendo são vários os vulcões (inactivos) que surgem em toda a ilha sob a forma de Lagoas. A Reserva Florestal Natural do Morro Alto e Pico da Sé alberga quatro das sete lagoas. As restantes três podem ser encontradas ao longo da estrada que liga Santa Cruz à Fajã Grande.

Fazer este percurso é obrigatório, não só pelas sete lagoas, mas também porque é a viagem que te faz dar, praticamente, a volta à ilha.

Lagoa da Lomba

Assim, saindo de Santa Cruz em direcção a Sul, a primeira paragem deve ser no Miradouro Monte das Cruzes. Daqui vais ter uma espectacular vista sobre o aeroporto e toda a cidade de Santa Cruz.

Ainda mais, a poucos quilómetros de distancia, chegamos a uma das várias fajãs da ilha – Fajã do Conde.

Entretanto, chegamos à freguesia de Lomba, localizada no concelho de Lajes das Flores – O concelho mais ocidental da Europa. Aqui podes visitar a primeira lagoa – a Lagoa da Lomba. Também podes fazer uma pequena caminhada pelo centro da cidade visitando o seu magnífico farol. Além disso, junto ao Porto Comercial, encontrarás a única praia de areia (negra) em toda a ilha – a Praia da Calheta

À saída do concelho, encontrarás a Fajã de Lopo Vaz – uma paisagem maravilhosa.

menina com lagoa por tras
A Líder Cláudia @descobrircomalma na Lagoa da Lomba

Lagoa Funda e Lagoa Rasa

Todavia, continuamos a nossa viagem na estrada regional até Lajedo. Entre Lajedo e Mosteiro temos vários pontos de visita. Nomeadamente o Miradouro da Baía do Mosteiro, a Rocha do Bordões e a Cascata da Ribeira do Fundão.

No concelho de Mosteiro entramos por uma estrada secundária que nos levará ao Miradouro da Lagoa Funda e da Lagoa Rasa.

duas lgoas em altitudes diferentes
Miradouro das Lagoas Funda e Rasa @ Barbara Silva

 

Em seguida, regressamos a Mosteiro, seguimos pela estrada da caldeira e chegamos ao lugar de Caldeira. Aqui podemos encontrar uma dúzia de casas abandonadas e alguns palheiros. Apesar de estar abandonado, há uma certa magia em passear por entre aquelas casas. Seja como for, continuamos pela estrada da caldeira até ao Miradouro do Portal. Mais uma daquelas paisagens que não dá para descrever.

Casas em pedra abandonadas
Lugar da Caldeira @ descobrircomalma

 

Acreditem que já nos começam a faltar adjectivos para caracterizar aquilo que vimos nesta viagem.

Chegamos, pois, ao local do cartão postal das Flores – a Cascata da Ribeira do Ferreiro (Alagoinha). Porém, não vamos descrever o quão mágico é este lugar, apenas deixamos uma fotografia.

Floresta intensa com pequenas cascatas de grande altitude
Cascata da Ribeira do Ferreiro @descobrircomalma

Lagoa Negra, Lagoa Comprida, Lagoa Branca e Lagoa Seca.

Assim, entramos na Reserva Florestal Natural do Morro Alto e Pico da Sé, para descobrir as quatro últimas lagoas.

A Lagoa Negra e a Lagoa Comprida estão muito próximas e avistam-se do mesmo Miradouro. Apesar disso, a grande particularidade destas duas lagoas é que a Lagoa Negra tem tons esverdeados e a Lagoa Comprida uma tonalidade mais negra.

vista de uma lagoa verde e outra negra
Vista da Lagoa Negra e Lagoa Comprida

 

A Lagoa Seca tal como no nome indica está seca a maior parte do ano permitindo assim ver o chão da caldeira. Por outro lado, a Lagoa Branca estende-se por uma cratera mais ampla.

menina contempla uma lagoa
Lagoa Branca @descobrircomalma

Fajã Grande

Saídos da Reserva Natural, seguimos viagem para a Fajã Grande – a última paragem desta roadtrip.

Aqui o local mais emblemático é a Cascata do Poço da Bacalhau. Tem este nome, pois a certa hora do dia consegues ver a forma de um bacalhau na cascata, ao longe.

rapariga contempla casacta - ilha das flores
Cascata do Poço do Bacalhau @descobrircomalma

 

Desde já te informamos que, a  Fajãzinha e a Fajã Grande são das localidades mais bonitas das Flores. Por isso, aproveita para caminhar nos centros das cidades e experimentar a fabulosa gastronomia.

Se preferires pernoitar nesta zona da Ilha, recomendamos que o faças na Aldeia da Cuada, localizada entre a Fajãzinha e a Fajã Grande.

Ainda mais, na Fajã Grande tens uma zona balnear muito popular perto do antigo Porto, as Piscinas Naturais de Salema.

Trilhos Pedestres na Ilha das Flores

Na ilha existem cinco trilhos oficiais – quatro de Pequena Rota (PR) e um de Grande Rota (GR)

Caminhar nas ilhas dos Açores é sem dúvida das melhores formas de absorver a sua mística. Contudo, as condições climatéricas do arquipélago nem sempre são as melhores.

Assim, se pretendes fazer caminhadas deves sempre levar roupa e calçado adequado para a chuva e vento. Para além disso, sempre que nos trilhos passes por caminhos privados com cancela, deves fecha-la após a passagem. Não saias nunca dos trilhos marcados. Primeiro porque te podes perder e segundo porque podes estar a destruir habitat natural.

Três dos trilhos são lineares. Ou seja, inicia e acaba em sítios diferentes. Deves ter isso em atenção de modo a reservares um táxi, ou contratares um guia de caminhadas com serviço de pick-up.

Quais são então os trilhos oficiais?

  • PR01 FLO Trilho da Fajã Grande a Ponta Delgada. Um trilho de categoria linear, considerado de dificuldade alta, permite que vejamos a parte da ilha que não é possível visitar de carro. Passa por zonas como a Ponta da Fajã, a Rocha do Risco, Ilhéu Maria Vaz e o Farol de Albernaz. Sem dúvida, o trilho que consideramos ser obrigatório quando se visita esta ilha. Tem cerca de 13 km e demora em média 5 horas para ser feito nas calmas.

    rapariga contempla vistas do ilheu maria vaz - ilha das flores
    Ilhéu de Maria Vaz @descobrircomalma
  • PR02 FLOTrilho de Lajedo a Fajã Grande. Trilho de categoria linear, de dificuldade média, tem alguns troços do caminho considerados mais difíceis, pelo que é necessário cuidado extra para não escorregar. Vais passar por miradouros, com vista para os ilhéus da freguesia do Mosteiro e a Rocha dos Bordões e também pelo miradouro do Portal. Tem cerca de 13km e demora em média 4 horas nas calmas.
rapariga salta no miradouro rocha dos bordoes - ilha das flores
Rocha dos Bordões ao fundo @descobrircomalma
  • PR03 FLO – Trilho das Lagoas a Poço do Bacalhau. Trilho de categoria linear, de dificuldade alta, tem alguns troços de caminho que poderão estar escorregadios ou enlameados. Este trilho inicia no Miradouro das Lagoas Funda e Lagoa Comprida e termina na Poça do Bacalhau. Tem cerca de 7km e demora em média 3horas e 30 minutos a percorrer nas calmas.
  • PRC04 FLO – Trilha da Fajã de Lopo Vaz. Trilho de categoria circular (neste caso, linear ida e volta pelo mesmo caminho), de dificuldade média, leva-nos a explorar a Fajã de Lopo Vaz e inicia/termina junto ao seu Miradouro.
praia de rocha preta
Faja de Lopo Vaz
  • Grande Rota das Flores – este trilho basicamente dá a volta à ilha desde Santa Cruz até Lajedo, via Ponta Delgada. Indicada apenas para caminhantes experientes, está dividida em duas partes – Santa Cruz – Ponta Delgada (21 km) e Ponta Delgada – Lajedo (26 km).

Actividades na Ilha das Flores

Os Açores são de facto afortunados a todos os níveis. Permitem criar actividades que muitas das vezes teríamos de voar muitas horas de avião para as realizar.

Assim,vamos deixar aqui algumas sugestões de actividades que podes encontrar na ilha das Flores.

  • Cannyonnig – Com mais de 100 cascatas na ilha é natural que esta seja uma das actividades mais procuradas pelos amantes de desportos radicais. Desde o iniciante ao mais experiente, a ilha das Flores oferece cascatas para todos os níveis.
  • Mergulho – a fauna marítima doa Açores é das mais incríveis do Mundo. Por estar em pleno Oceano Atlântico, muitas espécies marítimas fazem dos Açores a sua casa durante as grandes migrações. Assim, podem-se observar baleias , jamantas, tubarões-baleia, garoupas, golfinhos e isto apenas para mencionar alguns. Se gostas do mundo aquático, não percas a oportunidade.
  • Passeios de Jipe – Se não quiseres alugar um carro, fazer um passeio de jipe é sempre a melhor opção e muito mais divertido
  • Caso prefiras algo com menos adrenalina podes encontrar ainda passeios de barco para observação de cetáceos ou  observação de aves ou pesca.

Para além de tudo isto, quem visita a ilha das Flores, raramente perde a oportunidade de visitar a sua vizinha mais próxima – a ilha do Corvo. Assim, podes optar ir de avião pela Sata ou então num dos muitos barcos e lanchas rápidas que existem na ilha. O preço ronda os 30 euros e demora cerca de 40 minutos a lá chegar!

Lembra-te que os Açores são famosos pela sua imprevisibilidade meteorológica. Ou seja, sempre que viajares, deves adquirir um seguro de viagemIati seguros, para eventuais atrasos ou cancelamentos de voos.

Por fim, convidamos-te a vires connosco em Setembro, nesta que vai ser uma viagem ao paraíso!

Are tou ready to Break Free?

Deixe uma resposta