You are currently viewing Alqueva – Um roteiro à volta do Grande Lago no coração do Alentejo
Foto por reislegende @ www.reislegende.nl/ballonvaren-in-alentejo/

Alqueva – Um roteiro à volta do Grande Lago no coração do Alentejo

Há muito que o Alentejo ultrapassou o Algarve na escolha de muitos portugueses para o seu destino de férias.

A beleza da costa vicentina, alinhada à sua pacificidade, ultrapassa em larga escala as águas frias do Atlântico, para quem procura praia e descanso nas férias de verão.

Contudo, e sem descurar a magnificência da Costa Vicentina, a beleza do verdadeiro Alentejo está no seu interior.

Portanto, neste artigo vamos levar-te pelos locais da nossa viagem ao coração do Alentejo.

Évora – A cidade que é um livro de História da arte Portuguesa

Começamos pela sua capital – Évora. Uma cidade com o título mais que merecido de Património da UNESCO. Com o seu Templo de Diana, o seu Aqueduto da Água de Prata, a sua sui generis Capela dos Ossos, a magnífica Catedral de Évora, sem esquecer o seu centro histórico e as suas gentes, Évora é um destino obrigatório.

Estas são apenas algumas visitas obrigatórias quando se está em Évora. Para saberes as melhores coisas para fazer e ver em Évora clica aqui.

Catedral de évora
Catedral de Évora

Reguengos de Monsaraz – A cidade que se confunde com a vila

Entretanto, chegamos a Reguengos de Monsaraz. Ou será apenas Monsaraz?

A verdade é que a história de Reguengos se confunde muito com a de Monsaraz, uma vez que os limites de concelho eram os mesmos até 1838. A partir dessa data a sede de concelhia passou para Reguengos, contribuindo assim para o seu desenvolvimento até se tornar numa cidade.

A sua Igreja matriz é única pelo seu estilo neo-gótico combinado com as cores claras típicas da região alentejana.

fachada da igreja matriz de reguengos de monsaraz - Alentejo
Fachada da igreja matriz

S. Pedro do Corval – Uma localidade composta por mais de 20 oficinas de Olaria

Em seguida, uma paragem em S. Pedro do Corval é obrigatória. Não só pela divinal cataplana de porco preto, servida nos restaurantes da zona, mas também por ser o maior centro oleiro de Portugal.

Visitar uma das olarias para ver todo o processo de criação de peças únicas, é obrigatório num roteiro do Alqueva.

Pratos de Barro Pintados à mão - Alentejo
Olaria tradicional

Monsaraz – A vila medieval perto do Céu

Deambular por Monsaraz é como fazer uma viagem no tempo. É cumprimentar os locais que nos apregoam “vão devagar que a vida é curta”. É ver o pôr-do-sol do alto do seu castelo, e dizer “o paraíso deve ser parecido com isto”.

Assim, com uma praia fluvial a poucos quilómetros, é definitivamente um sítio obrigatório no interior do Alentejo.

Durante a noite, dizemos adeus às vistas do castelo, para nos envolvermos na magia das ruelas da vila que se enchem de gente para partilhar as deliciosas iguarias alentejanas.

porta medieval com vista para o Alqueva - Alentejo
Porta medieval em Monsaraz com vista para o Alqueva

Mourão – Uma vila onde a estrela maior é o seu castelo

Seguimos viagem até chegarmos a Mourão, a fim de visitarmos o seu castelo lá no alto da colina. Certamente, começa a ser uma espécie de deja-vu, mas a verdade é que as vistas do Castelo de Mourão são impagáveis.

vista sobre a barragem do Alqueva - Alentejo
Vista sobre a barragem do Alqueva

Aldeia da Luz – A aldeia que mudou de sítio

Entretanto, a poucos quilómetros de Mourão encontramos a recente Aldeia da Luz. Os habitantes escolheram reconstruir a sua aldeia em vez de serem realojados noutras aldeias. Assim, esta aldeia apesar de nova mantém a sua traça original. Junto à água encontra-se o museu da Aldeia da Luz e o seu pequeno passadiço, que certamente vale uma visita.

Igreja da Nossa Senhora da Luz - Alentejo
A reconstruida Igreja da Nossa Senhora da Luz

Moura – A cidade das ruas floridas

Ao visitar o Castelo, fomos brindados com uma refrescante (e abençoada) Águas Castello. E assim descobrimos que Moura, é a cidade onde nascem estas famosas águas gaseificadas. Entretanto, e já refrescados, descemos em direcção às belíssimas ruas floridas que tanto caracterizam esta pequena cidade alentejana.

rua florida com a torre do relogio ao fundo, Moura -
Rua florida com a torre do relógio ao fundo

Portel – A capital do montado

No momento em que chegamos a Portel, verificamos pequenas diferenças na paisagem. Esta torna-se mais “montanhosa” onde abundam os “preguiçosos” sobreiros.

O seu imponente Castelo esconde, mais uma vez, vistas deslumbrantes sobre a paisagem serrana. A poucos quilómetros, podemos encontrar uma pequena, mas bela, praia fluvial.

Ruinas do interior do castelo de Portel
Ruínas do interior do castelo de Portel

Alqueva – Muito mais que uma barragem

Como se a beleza de todas as vilas, aldeias e cidades não bastasse,  esta viagem pelo interior de Alentejo, é acompanhada de perto pelo grande lago do Alqueva.

A barragem do Alqueva, ainda na memória de muitos de nós pela dura batalha das fervorosas gentes da Aldeia da Luz que não queria sair da sua amada Aldeia, viu o seu fim definitivo chegar quando se abriram as comportas da Barragem em 2004.

Contudo, o projecto da barragem do Alqueva precede em muitos anos a sua construção. Na nossa viagem de barco, ficamos a saber que esta ideia já estava projectada no tempo da ditadura, pelo então governante António Salazar.

barragem do alqueva vista do céu - Alentejo
Foto por reislegende @ www.reislegende.nl/ballonvaren-in-alentejo/

Dark Sky Alqueva – O primeiro destino Starlight do Mundo.

É certo que o céu noturno apaixona milhões em todo o Mundo. Porém, devido à poluição luminosa das grandes cidades, fica cada vez mais difícil observar as estrelas e as suas constelações.

Assim, na reserva Dark Sky Alqueva tivemos a oportunidade de ver um céu noturno, como nunca tínhamos visto. Não vais acreditar na quantidade de estrelas que se consegue ver. Equipados com telescópios, vimos de pertinho o nosso satélite mais querido – a lua. Contudo, fomos ainda mais longe e vimos também Júpiter e Saturno com os seus mágicos anéis.

Numa viagem pelo “espaço sideral”, na companhia de um astrónomo, aprendemos a “ler” o céu noturno.

telescopio sob céu estrelado - Dark Sky Alqueva
Foto de Dark Sky Alqueva

Certamente é uma viagem para se fazer pelo menos uma vez na vida! O tempo no Alentejo passa mesmo mais devagar e as suas gentes simpáticas e genuínas fazem com que se queira lá voltar todos os anos, para descobrir cada vez mais desta região “tão esquecida”.

Em Junho de 2021 voltamos! Vens connosco?  Podes ver alguns excertos desta viagem aqui

Are you ready to Break Free?

Deixe uma resposta